Dança Experimental

press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
1/1

A oficina de Dança Experimental é um encontro para desarticular. Uma forma de coreografar sem nome. Uma troca de experiências, formas de criação, composições coreográficas e performances. Busca a partir dos encontros criar uma identidade de movimento. Invoca elementos da Educação Somática, da Dança Contemporânea, Vertentes do Hip Hop, da Música Pop e do Corpo Político. As responsáveis por estas oficinas são arte-educadoras formadas no curso de Graduação em Dança – Licenciatura pela UERGS e com ampla jornada de trabalho.

DANÇA EXPERIMENTAL

Carga horária: 30h/aula

Aulas uma vez na semana, com montagem de espetáculo e certificado.

Das 18h30 às 19h30

Terças

A partir de 15 anos - Via Zoom

Valores:

R$ 100,00/bimestre 

R$ 60,00 / mensal

   Sobre a arte-educadora 

Graduada em Dança pela Universidade Estadual do Rio Grande do Sul – UERGS Montenegro. Bolsista do programa PIBID/CAPES Dança no ano de 2014. Bailarina profissional com 20 anos de experiência em danças urbanas. Desenvolve a pesquisa experimental de dança, caracterizando contemporaneamente as danças urbanas. Integrante do Colegiado Estadual e Municipal de Dança RS. Atual representante da Dança - SATED 2018/2021. Coreógrafa, bailarina e proprietária da Art & Dança Espaço Cultural Canoas/RS. Arte-Educadora, Atriz e Bailarina do Laboratório-Escola de Arte Popular. Integrante do Canoas Coletivo de Dança como interprete/criadora e ensaiadora, dirigido por Carlota Albuquerque. Bailarina da Muovere Cia de dança no Espetáculo Tóin - dança para bebês, dirigido por Jussara Miranda. Bailarina do espetáculo ILUMINUS da New School Dreams, dirigida por Gustavo Silva. Coreógrafa da Parada Livre de Canoas 2018 “Dança contra a Homofobia”, promovido pela Secretaria de Cultura de Canoas. Trabalhou com a preparação de bailarinos para o espetáculo “Rubro Almodóvar” 2016 da Cia Khaôs Cênica direção, Denisson Gargione. Coreógrafa do espetáculo “Burlesque Show Bar” 2016, direção de Juliano Canal. Recebeu o Prêmio Klauss Vianna 2015 para o espetáculo ANATOME. Contemplada com o prêmio “Verão Canoas com Art” PIC/2014/2015, Canoas. Atriz da companhia teatral Dejavú de Vanja Cá Michel, com o espetáculo Adolescer 2011/2014. Ainda como atriz/bailarina vale destacar a participação no musical Godspell a Esperança com direção geral de Zé Adão Barbosa, coreografias de Carlota Albuquerque, direção musical Everton Rodrigues, direção artística Larissa Sanguené 2013/2015. Recebeu o incentivo do Micro Crédito Cultural Canoas 2014-2015 com o projeto “Dança na Vitrine – o que o outro vê” e 2012 com o projeto “Dança de Rua na Rua”. Indicada a melhor bailarina ao prêmio Açorianos Dança 2012. Jurada da primeira edição do prêmio Destaque Danças Urbanas, Açorianos 2012. Bailarina no espetáculo “Do Seival aos Porongos” de Marcelo Restori, 2012/2013. Primeira bailarina do Rio Grande do Sul a integrar as Companhias de Octávio Nassur, Curitiba/PR 2000/2011. Coreógrafa da comissão de frente cinco vezes estandarte de ouro, Associação Nossas Raízes Canoas 2008/2014. Contemplada com o prêmio Rumos Itaú Cultural (Dança) com a pesquisa coreográfica intitulada Consequência do Som 2009-2010 São Paulo/SP. Ministrou aulas de Danças Urbanas em Projetos Sociais e Programa Mais Educação, Ponto de Cultura de Canoas-RS e no projeto Formação para Bailarinos da Secretaria de Cultura de Canoas. Experiências profissionais em Países como Argentina e China.

Carini Pereira